Lifestyle

QUASE 18

Sabem aquela frase clichê “a idade é só um número”? É mesmo verdade.

Desde muito nova que me sentia “deslocada” do meu grupo de amigos porque não achava piada ao que eles diziam ou não fazia aquelas coisas que miúdos com 12 anos fazem, tipo escrever nas mesas a dizer “Amo-te João”, dar o primeiro beijinho a uma pessoa de quem eles não gostavam realmente ou até gozarem uns com os outros. Não os julgava, mas simplesmente não as queria fazer, embora hoje em dia saiba que faz parte. Acho que se deve ao facto de ter 2 irmãos mais velhos que me ajudaram a ganhar noção desde muito cedo. Claro que tive as minhas fases parvitas de miúda mas sinto que podiam ter sido muito piores (embora as minha mãe não me ajudasse muito com as roupas que me vestia).

Neste post vou falar de algumas coisas que aprendi até agora.

Pôr-me no lugar da outra pessoa 

Confesso que para mim sempre foi algo que me esquecia de fazer. Às vezes não conseguia entender a perspetiva das outras pessoas porque simplesmente não me punha do lado delas. Tenho a certeza que se o tivesse feito mais vezes teria evitado muitos problemas.

Não cobrar em amizades

Deve ser das piores coisas que me faziam e ainda continuam a fazer. “A sério que não vens sair hoje? Eu fui contigo da outra vez!” NO. NO. NO.

Para mim, a honestidade é mesmo importante para relações saudáveis e obviamente que se um amigo meu me perguntar se quero ir sair e eu estiver em casa na minha cama enrolada em cobertores com os meus óculos e um rabo de cavalo (isto foi mesmo específico lol) a ver um filme, eu vou dizer que não me apetece e para irmos noutro dia. É isto que é ter um amigo e muita gente não percebe isso. Há várias pessoas que se queixam com o facto de “darem tudo” nas amizades e não sentirem que isso seja recíproco, seja porque a outra pessoa não manda o mesmo número de mensagens, não responde logo ou então não sai tantas vezes.

Na amizade faz parte percebermos o outro e fazer esforços de vez em quando porque gostámos mesmo muito da pessoa, não é fazê-lo para uns dias depois estarmos a cobrar. Para isso, mais vale ficar quieto porque equivale a 0.

Não ficar à espera que façam as coisas por nós

Muitas vezes temos tanto medo em arriscar e ir atrás daquilo que queremos mas simplesmente ficamos à espera que a oportunidade caia do céu ou da ajuda de alguém. Temos de ser nós a dar o 1o passo para as coisas serem feitas, a vida é tua por isso não fiques à espera que a alguém viva por ti. (vou emoldurar esta frase)

Saber estabelecer prioridades

Acho que este é muito importante e underrated. Eu sempre tive o problema de não me conseguir focar numa só coisa ou então de deixar de fazer as coisas a meio. A verdade é que faz toda a diferença saber onde é que mais importante dedicar o nosso tempo e energia primeiro, ou seja, saber aquilo que de facto nos vai dar frutos no futuro ou que nos está a atrasar.

Experimentar coisas novas 

Experimentar coisas novas foi sem dúvida aquilo que me ajudou a conseguir construir a minha personalidade e os meus gostos, como por exemplo, a nível musical. Quando era mais nova ouvia apenas aquilo que dava na rádio ou na televisão e há tanto por onde explorar. É mesmo importante não nos cingirmos só aquilo que nos dão mas sim irmos à procura de coisas novas! Graças a isto consegui descobrir o outro lado da música e consegui escolher os meus géneros de música favoritos e artistas. Isto aplica-se a tudo seja a comida, hobbies e etc.

Viajar

Viajar é das melhores maneiras de sairmos da nossa zona de conforto e de nosso “espaço” para ir conhecer novas culturas e pessoas. Quando eu viajo, consigo desligar-me um pouco da vida que tenho cá em Portugal e estou focada em coisas completamente diferentes, isso sabe tão bem de vez em quando.

Eu sei que há muita gente que pensa que viajar é algo extremamente caro e que é quase “impossível” fazê-lo todos os anos, mas na verdade não é bem assim! Um dia vou fazer um vídeo sobre isto e de como podem juntar dinheiro/ encontrar viagens muito baratas.

Não faz mal mudar

E é normal que aconteça, aliás é bom sinal. Quer dizer que cresci e estou a formar-me como pessoa. Os gostos, as ideias, as crenças e opiniões mudam conforme as experiências e pessoas que estão na nossa vida. Embora a mudança seja vista geralmente como algo negativo, eu pelo contrário acho essencial. Temos de evoluir e experimentar coisas diferentes de forma a encontrar aquilo que realmente gostamos e nos satisfaz em qualquer campo da nossa vida.

Estas foram as principais coisas que aprendi durante estes anos!

Estejam à vontade para a acrescentar algo que vocês também tenham aprendido nos comentários 🙂

Um comentário

  • Sem dúvida alguma que, para mim, apesar de não te conhecer pessoalmente e de te conhecer apenas pelos vídeos do YouTube, pelo Instagram e pelas publicações aqui no site, és uma pessoa que me cativa duma maneira inexplicável, principalmente pela tua simplicidade e maneira de agir e falar.
    Já te conhecia há alguns anos (talvez uns 2/3) do YouTube mas nunca fui muito de ver os teus videos porque, para ser sincero, nem é muito o meu hábito ver videos de youtubers ahah
    Até que chegou o início de 2017 e acabei por ir ver um vídeo teu no YouTube (já não me lembro bem porquê) e me apercebi que o teu canal era muito mais do que vídeos de maquilhagem (com isto não é meu objetivo ofender ninguém até porque até acho giro e engraçado fazerem esses tipos de toturial para que outras pessoas possam aprender novas coisas e tudo mais), isto é, vídeos com algo que realmente me deixasse interessado, isto porque pronto sou rapaz.
    E quando comecei a ver os teus vlogs e os vídeos que publicavas de looks de inverno, etc., é que realmente ganhei interesse no teu canal e comecei a seguir semanalmente os teus videos.
    A tua maneira de falar e de veres as coisas, a tua maneira de agir e a tua simplicidade foram os 3 fatores mais importantes para me deixar interessado no teu canal.
    Mas pronto, acho que já chega de enrolar porque muito provavelmente tens muitos outros comentários para ler e metade do que já disse até aqui nem te deve interessar.
    Em relação à publicação no site fiquei super feliz porque acho super interessante conhecer-te de “mais perto” porque acho que és uma pessoa que realmente vale a pena conhecer. Adorei ver todas estas perspectivas de vida que tens e como me enquadro em todas ou quase todas elas. Acho que devias fazer mais publicações deste tipo para que eu e os restantes seguidores tenhamos oportunidade de te conhecer melhor.
    Para terminar desejo-te tudo de bom Sofia, do fundo do coração, e que concretizes todos os teus objetivos porque tu mereces! Mereces ser feliz e mereces ter sucesso na vida!
    Espero um dia ter a oportunidade de te conhecer pessoalmente e de poder partilhar os meus pensamentos contigo e poder ouvir os teus também até porque é uma coincidência em setembro também ir morar para Lisboa pois vou para lá estudar na universidade, quem sabe não será essa uma das razões pela qual nos iremos ver. Até esse dia desejo-te muita sorte e felicidade para ti! Beijinhos do Algarve 😘

Deixe uma resposta